Home   |    Contate-nos   |    Arquivo   |    Sócios   |    Econômico   |    SARDC
SADC HOJE Vol 9 No. 5, Dezembro 2006
Procure os artigos da SADC TODAY    
Prevista uma estação chuvosa normal

A ÁFRICA Austral está preparada para uma outra boa estação agrícola uma vez que os peritos meteorológicos prevêem uma queda normal de chuva na estação chuvosa 2006/07.

De acordo com o 10° Fórum Regional da África Austral sobreoPanorama Climatérico (SARCOF), que se reuniu no Botswana, em Setembro, a estação chuvosa 2006/07 na SADC será dividida em duas porções - a primeira metade irá se prolongar de Outubro a Dezembro e a restante de Janeiro a Março de 2007.

A reunião do SARCOF foi realizada para produzir um consenso sobre a previsão dos padrões de quedas pluviométricas na SADC na estação chuvosa 2006/07.

O panorama foi preparado por cientistas climatéricos dos serviços meteorológicos e hidrológicos nacionais dentro da região da SADC. As contribuições adicionais foram feitas pelo Centro de Monitoria de Secas na SADC baseado em Harare, e o Instituto de Pesquisa Internacional para o Clima e Sociedade.

A previsão do SARCOF aparece numa altura em que os peritos climatéricos internacionais advertiram sobre o desenvolvimento de condições de ocorrência dum El Ninõ em todo o Oceano Pacífico nos cinco meses passados, um desenvolvimento capaz de deitar abaixo a esperança de uma outra boa estação agrícola na África Austral.

Nos finais de Setembro, a Organização Mundial de Meteorológica (WMO) advertiu que os padrões climatéricos no Pacífico equatorial têm desde Julho desenvolvido uma tendência notável para condições do El Niño.
Outubro-Dezembro 2006

PROJECTA-SE QUE n a primeira metade da estação chuvosa, as partes do norte da SADC têm uma alta possibilidade de terem quedas pluviométricas normais e acima do normal.

Esta área compreende a República Democrática do Congo (RDC), o nordeste de Angola, a parte do norte da República Unida da Tanzânia, a maioria do norte da Zâmbia, o sul do Malawi, e norte de Moçambique.

Também prevê-se chuvas normais e acima do normal, neste período, na maioria das partes da África do Sul, Namíbia, Madagáscar, Botswana, Swazilândia, Angola e do em todo o Lesotho.

Em outras partes da região, durante a primeira parte da estação, prevê-se chuvas normais e abaixo do normal.

Isto cobre outras partes da República Unida da Tanzânia, a maior parte da área de Moçambique, o norte do Malawi, sul e o extremo norte da Zâmbia, Zimbabwe, partes do norte da África do Sul e da Swazilândia, a maior parte do Botswana, a maior parte de Angola, Namíbia, o flanco do sul da África do Sul, a parte do noroeste de Madagáscar e Maurícias.

Janeiro-Março de 2007


Amaioria dos países da SADC têm aumentadas possibilidades de registarem quedas pluviométricas normal e acima do normal de Janeiro a Março de 2007.

O norte da Tanzânia tem a maior possibilidade de ter chuvas acima do normal.

Entretanto, alguns lugares podem ter quedas pluviométricas normais e abaixo do normal durante a segunda metade da estação. Estas são a parte do sudoeste da RDC, uma grande parte de Angola, Zâmbia ocidental, extremo ocidental do Zimbabwe, Botswana, a maior parte da Namíbia, uma maior parte da África do Sul, Lesotho, e a maior parte da Swazilândia.

O WMO disse que há um acordo geral entre peritos em questões do clima de que o desenvolvimento de “um fraco a moderado El Nino de larga escala é agora provável, e que tal evento persistiria até princípios de 2007”.

As temperaturas da superfície do mar no leste equatorial do Pacífico perto da costa da América do Sul tornaram-se quentes para o fim de Julho, enquanto que os padrões oceânico e atmosférico no centro e ocidente equatorial do Pacífico começaram também a se assemelhar às circunstâncias típicas de um estágio adiantado de um evento do ELNiño em Agosto.

O efeito do El Niño foi associado com os períodos precedentes de seca que se abateram sobre a África Austral.

O fenómeno faz com que a temperatura do mar suba de forma significativa e o ar torne-se seco, afectando o processo da formação da chuva.

“Em vista da situação em desenvolvimento, requer-se um cuidado adicional para formação de expectativas sobre o impacto naquelas regiões afectadas tipicamente por eventos do El Niño,” disse a WMO, notando que provavelmente a situação se torne mais clara em Dezembro. 

Este artigo pode ser reproduzido com crédito ao autor e ao publisher.

SADC TODAY, SARDC, P.O Box 5690, Harare, Zimbabwe.  
E-mail: sadctoday@sardc.net

 
SADC Today
Alguns comentários ou perguntas sobre o índice desta página, contato sadctoday@sardc.net
Comentários e perguntas a respeito da página próprios, contate Web Applications Developer.